O Sal da Língua

Sons organizados de forma a exprimirem uma grande variedade de emoções.

Archive for December, 2007

2007 revisto

 

guitarcircle.jpg

Best of 2007, nunoromano

Este foi um ano fantástico a nível musical. Houve diversidade, originalidade e variedade para todos os gostos. Excelentes discos, bons concertos. Através do twenty4hours mostramos, sobretudo, os músicos e as bandas que nos agradam individualmente, mas, em conjunto, acabamos por ser capazes de ir um pouco mais além na tentativa de acompanharmos as edições mais interessantes e as novidades que passaram pela filtragem que é normal fazermos. Ganhamos nós, ganha o blogue e ganha também quem por cá passa.

O top que se segue abrange os discos que considerei, pessoalmente, mais relevantes em 2007. Os meus critérios foram simples e são os que habitualmente uso nas minhas audições diárias: originalidade, relação equilibrada entre letras e música e aquela capacidade não palpável que a música tem de nos prender inexplicavelmente a um disco durante dias a fio. Chamemos-lhe capacidade viciante. De referir ainda que houve discos que foram ouvidos em grande parte durante 2007, mas que tiveram edição em 2006. Alguns deles teriam lugar no top do twenty4hours e também no meu. Entre eles estão Close to Paradise de Patrick Watson e Fur and Gold de Bat for Lashes. Houve outros lançamentos fenomenais este ano e foi custoso não os referir aqui. Mas esta é a altura de escolher aqueles discos que mais nos tocaram, para falar dos outros temos o resto do blogue!

Este é o meu top20 de 2007:
1 In Rainbows, Radiohead
2 Sound of Silver, LCD Soundsystem
3 The Flying Club Cup, Beirut
4 Neon Bible, Arcade Fire
5 Lady’s Bridge, Richard Hawley
6 Boxer, The National
7 Good Arrows, Tunng
8 Elegies To Lessons Learnt, iLIKETRAINS
9 Because of the Times, Kings of Leon
10 Ga Ga Ga Ga Ga, Spoon
11 Night Falls Over Kortedala, Jens Lekman
12 Wincing The Night Away, The Shins
13 Hissing Fauna, Are You the Destroyer?, Of Montreal
14 The Stage Names, Okkervil River
15 The Reminder, Feist
16 Release the Stars, Rufus Wainwright
17 Smokey Rolls Down Thunder Canyon, Devandra Banhart
18 Cease to Begin, Band of Horses
19 Hey Venus!, Super Furry Animals
20 Big City, Zita Swoon

Para além dos discos, houve esta ou aquela música que nos fizeram vibrar a dada altura e não podia passar ao lado delas nesta fase de balanço. É também uma forma de incluir outras bandas e músicos que estiveram em grande durante este ano. Assim, e aproveitando a oportunidade para brincar mais um bocado às misturas, deixo-vos 40:46 de música que resume para mim o que foi 2007. Inclui excertos pequenos, muitos pequenos ou minúsculos dos temas:

Dashboard (Modest Mouse), Get Go (New Young Pony Club), Japan (Cocorosie), New York I Love You (LCD Soundsystem), Going to a Town (Rufus Wainwright), Is There a Ghost (Band of Horses), Teardrop (José Gonzalez), 1234 (Feist), Bullets (Tunng), No Cars Go (Arcade Fire), Heinrich Maneuver (Interpol), Suffer for Fashion (Of Montreal), Conquest (The White Stripes), Nantes (Beirut), Mezcal Rite I (Tomahawk), Germany to Germany (Ratatat), +81 (Deerhoof), 23 (Blonde Redhead), Regarder la Lumière (Benjamin Biolay), The Opposite Of Hallelujah (Jens Lekman), My Egyptian Grammar (The Fiery Furnaces), D.A.N.C.E (Justice), Baby Ate My Eightball (Super Furry Animals), Rhythm & Soul (Spoon), She’s Got a Reason (The Coral), Dream Song (Scott Matthews), Slow Show (The National), Samba Vexillographica (Devendra Banhart), Supertheory of Supereverything (Gogol Bordello), That’s Entertainment (Rufus Wainwright), Magic Position (Patrick Wolf), Get Up Get Out (The Rosebuds), Death of an Idealist (iLIKETRAINS), 1970 (Retrato) (JP Simões), Valentine (Richard Hawley), Je Range (Zita Swoon), Unless It’s Kicks (Okkervil River), White Rabbit (Patti Smith), McFearless (Kings Of Leon), Flourescent Adolescent (Arctic Monkeys), Race to the City (The Cinematics), Bigger Hole to Fill (The Hives), Delivery (Babyshambles), Battleships (Travis), Follow the Lights (Ryan Adams), Red Rabbits (The Shins), Oh No (Lavender Diamond), The Way (Neil Young), In Our Bedroom After The War (Stars), To the Dogs or Whoever (Josh Ritter), Nothing Changes Round Here (The Thrills), Song Writes Itself (Pela), Atlas (Battles), All My Friends (LCD Soundsystem), Reckoner (Radiohead).

A ouvir directamente aqui ou download disponível aqui.

É possível que se cruzem, entrecruzem, misturem e corram em simultâneo. É uma verdadeira barrigada de som. Aceitam-se críticas e sugestões, é claro. Eu tenho uma participação aqui e ali, mas o verdadeiro convidado especial é outro: começa por M e acaba num A. Aceitam-se também sugestões para finais alternativos.

Obrigado por aparecerem, boa música a todos e bom ano.

nunoromano

Feliz Natal

column_xmas-lights.jpg 1223_christmaslights.jpg

Em vez de músicas de Natal, a minha proposta são músicas para o Natal. Podem ser, de alguma forma, associadas ao Natal, quer pelo conteúdo de algumas letras, pelos timbres ou pelos instrumentos usados. Este é o meu presente para os nossos leitores diários e ocasionais, para os que lêem tudo e para os que só clicam, para quem está farto das musiquinhas festivas e quer dar à família uma alternativa musical, cheia de espírito e, perdoem-me a imodéstia, bom gosto. Se a tia-avó franzir o sobrolho, digam-lhe que é moderno, que agora o Natal é assim.

A compilação está dividida em duas partes (imagens acima), cada uma cabe num CD.

Tracklist

Soundz4Xmas 1:

O Come, All Ye Faithful: Belle and Sebastian
God Knows: El Perro del Mar
Divine: Antony and the Johnsons
Let the Happiness In: David Sylvian
Jesus Loves Me: Cocororie
Fallen Snow: Au Revoir Simone
Do You Realize??: The Flaming Lips
Une Année Sans Lumière: Arcade Fire
I Guess I’ll Forget the Sound, I Guess, I Guess: Bodies of Water
A Feast Of Friends: Jim Morrison
Tappmarschen: Hedningarna
Hallelujah: Jeff Buckley
Sister Winter: Sufjan Stevens

Soundz4Xmas 2:

Smells Like Teen Spirit: Patti Smith
Personal Jesus: Johnny Cash
Nature Boy: Lisa Ekdahl
Side of the Lord: Lavender Diamond
Eternal Flame: Joan as Police Woman
Hour For Magic: Jim Morrison
Radio Ballet: Eluvium
St. Augustine: Band of Horses
A Beautiful Peace: Robert Wyatt
Sea of Love: Cat Power
All is Full of Love: Bjork
Last Flowers: Radiohead
Beautiful: The Smashing Pumpkins
The Million Dollar Baby: Richard Swift
Love Knows (No Borders): Howe Gelb
Altar Boy: Tom Waits
I Was Born: The Magnetic Fields
Jinglebell Rock: Arcade Fire

nunoromano

Cruzamentos ocasionais

soft-bulletin.jpgmercury-rev-deserters-songs.jpg

Dois discos quase gémeos, de duas bandas que se cruzam em diversos aspectos. É bem possível que os The Flaming Lips fossem capazes de gravar Deserter’s Songs (de 1998) e que os Mercury Rev tivessem estaleca para um The Soft Bulletin (1999). Estávamos em finais da década de 90 e ambas as bandas chegavam à ribalta através destes discos inspirados, cheios de talento e da dose certa de loucura. A partir daqui, cada um seguiu um caminho diferente, os Mercury Rev mantiveram-se mais ocultos e os The Flaming Lips tornaram-se nos meninos bonitos da crítica com Yoshimi Battles The Pink Robots, de 2002. Para a história, e para enriquecimento da nossa discografia, ficam estes dois grandes discos, de duas das bandas mais interessantes da última década.

nunoromano

A nova era

8591304.jpg

Einstürzende Neubauten, Alles Wieder Offen (2007)

Os Einstürzende Neubauten foram pioneiros de muitas formas. Para além de terem o seu lugar na vanguarda do experimentalismo musical desde os anos 80, estão também à frente nas novas experiências de financiamento e gravação de discos de estúdio e ao vivo. Para gravarem Alles Wieder Offen, o álbum de originais lançado este ano e que sucedeu a Perpetuum Mobile, de 2004, usaram na plenitude o projecto a que chamaram Neubauten.org Supporter Project, fundado em 2002. Os EN dispensaram totalmente as editoras e propuseram aos fãs que, a troco de 35€, tivessem acesso não só ao disco de originais, mas também a edições especiais, webcasts com a banda, chats ocasionais com cada um dos músicos, uma live cam em directo a transmitir as sessões de gravação, entre outros mimos. Na prática, o público investia no disco e tinha direito a acompanhar as diversas fases de produção. Inclusivamente, a opinar e a influenciar a banda nas direcções a seguir em cada tema. No caso concreto deste Alles Wieder Offen, os fãs tiveram acesso a uma edição alargado do CD e do DVD exclusivo e a um download mensal também exclusivo. O potencial é tremendo. O que os EN têm em comum com os Radiohead é uma fan base fiel e empenhada (na devida proporção, é claro), que lá estará sempre a amparar as quedas. E nem todas as bandas se podem vangloriar do mesmo. Mas este parece ser o caminho a seguir e, como sempre, serão os pioneiros a tirar maior partido deste novo mundo de oportunidades.

nunoromano

Felt Mountain, 2001

musiccatalog_g_goldfrapp-felt-mountain-special-edition_goldfrapp-felt-mountain-special-edition.jpg

Goldfrapp, Felt Mountain Special Edition (2001)

Por já ter sido aqui referenciado num post anterior e por ser um dos meus discos preferidos de sempre (sem exageros), Felt Mountain era uma falha importante aqui no blogue. Alison Goldfrapp não é a menina bonita da banda que até sabe cantar. Está no centro criativo do som dos Goldfrapp e do também já aqui referido imaginário muito especial do grupo. É ela que cria e representa este mundo cheio de paisagens florestais frias e húmidas, recheada de animaizinhos a espreitar atrás de cada arbustro. Felt Mountain é a aventura de uma menina tímida num mundo desconfortável. Hoje sabemos que a menina (bem como todos os animaizinhos da floresta) se há-de emancipar e criar um festival de exuberâncias em Black Cherry e Supernatural. Mas não há dúvida de que Felt Mountain é o disco especial dos Goldfrapp, aqui apresentado na sua edição especial, com alguns bónus bem interessantes.

nunoromano

Take One

fc100_bw_300.jpg

Tracklist
01 Don’t Be Light: Air
02 Alpha Male: Royksopp
03 So Long Without You: Bent
04 Along the Quai: The Berg Sans Nipple
05 A Paw in My Face: The Field
06 In One Ear & Out The Other: Fujiya & Miyagi
07 Number One: Goldfrapp
08 Bizarre Love Triangle (Step Pettibone Extended Mix): Hot Chip
09 Another Nite Another Love: Jay-Jay Johanson
10 Get Go: New Young Pony Club
11 One Minute To Midnight: Justice
12 Gettysburg: Ratatat

nunoromano

Hora do bolo

Para quem quis ouvir e não teve possibilidade, aqui fica.

Tracklist:

Cocorosie – “Terrible Angels”
Vetiver – “Idle Ties”
Feist – “Le Même Histoire”
Zita Swoon – “About The Sucessful Emotional Recovery Of A Gal Named Maria”
Patrick Watson – “Weight Of The World”
Bat For Lashes – “Sad Eyes”
iLiKETRAiNS – “Death Of An Idealist”
Bob Dylan – “It Ain’t Me, Babe”
Cat Power – “Stuck Inside Of Mobile With The Memphis Blues Again”
Antony & The Johnsons – “Knockin’ On Heaven’s Door”
Radiohead – “Nude”
Sigur Ròs – “Staralfur”
The Smiths – “Heaven Knows I’m Miserable Now”

Comentários, reclamações e insultos aqui, sff.

Se forem mesmo masoquistas, a hora vai novamente para o ar no domingo da próxima semana, às 16h.

nunoromano