O Sal da Língua

Sons organizados de forma a exprimirem uma grande variedade de emoções.

Cruzamentos ocasionais

soft-bulletin.jpgmercury-rev-deserters-songs.jpg

Dois discos quase gémeos, de duas bandas que se cruzam em diversos aspectos. É bem possível que os The Flaming Lips fossem capazes de gravar Deserter’s Songs (de 1998) e que os Mercury Rev tivessem estaleca para um The Soft Bulletin (1999). Estávamos em finais da década de 90 e ambas as bandas chegavam à ribalta através destes discos inspirados, cheios de talento e da dose certa de loucura. A partir daqui, cada um seguiu um caminho diferente, os Mercury Rev mantiveram-se mais ocultos e os The Flaming Lips tornaram-se nos meninos bonitos da crítica com Yoshimi Battles The Pink Robots, de 2002. Para a história, e para enriquecimento da nossa discografia, ficam estes dois grandes discos, de duas das bandas mais interessantes da última década.

nunoromano

Advertisements

No comments yet»

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: