O Sal da Língua

Sons organizados de forma a exprimirem uma grande variedade de emoções.

Santogold, Santogold

Eis um dos discos (e dos artistas, já agora) mais curiosos do ano. Seria fácil considerá-la a M..I.A. de 2008, mas o passado de Santi White exige um pouco mais de atenção. Já foi representante de artistas numa editora, foi também produtora e, mais recentemente, foi líder dos Stiffed, banda de punk ska. As influências africanas de Santi são evidentes ao longo do disco e misturam-se e remisturam-se na perfeição com as tendências em voga da música pop electrónica (em que M.I.A. é figura de vanguarda). O êxito deste disco de estreira de Santogold deveu-se em muito ao peso da imprensa musical baseada na Internet e aos blogues musicais. É filha adoptiva dos melómanos cibernautas e daí ter sido recebida com tanto carinho aqui n’O Sal da Língua.

Nota de Sal: 8/10
Referências: M.I.A., Noisettes

Advertisements

No comments yet»

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: