O Sal da Língua

Sons organizados de forma a exprimirem uma grande variedade de emoções.

Archive for Cut Copy

Cut Copy, In Ghost Colours

cut.jpg

A pop electrónica é aquele estilo musical que está sempre na moda. Ou, pelo menos, existe sempre um público fiel para as batidas certeiras com refrões pinga-amor. Antes que as minhas palavras sejam mal interpretadas, eu gosto dos Cut Copy e da sonoridade que conseguiram com In Ghost Colours. Os sintetizadores não deixam de fazer lembrar ora Pet Shop Boys ora Depeche Mode, mas a verdade é que há um bom gosto inerente às opções que os músicas tomam ao longo de todo o disco. Há também qualquer coisa de romântico na forma com que as influências (naturalmente) eighties são assumidas. E claro, os indispensáveis singles. Feel The Love e Hearts On Fire são realmente fortes e com grande potencial de pista de dança/airplay. Este pode ser um ano bom para os Cut Copy, recuperando um pouco o que os !!! fizeram em 2007.

Nota de Sal: 7,5/10
Referências: Hot Chip, Junior Boys

Advertisements

Take 7

Time to Pretend: MGMT
Hang Them All: Tapes N’ Tapes
Cheap and Cheerful: The Kills
Mr. E’s Beautiful Blues Remix: Eels
Elvis: These New Puritans
Feel the Love: Cut Copy
We Are Rockstars: Does It Offend You, Yeah?
Raise Me Up: Hercules & Love Affair
Young Love: Mystery Jets
Cruel to be Kind: Nick Lowe
The Couples: The Long Blondes
Dig Lazarus Dig!!!: Nick Cave & the Bad Seeds
When They Come to Murder Me: Black Francis
Stormy High: Black Mountain
I Got Mine: Black Keys
Tomorrow: Clinic
Island on the Coast: Band of Horses
Down on the Ground: British Sea Power
Deft Left Hand: Babyshambles
Basso Profundo: Devotchka