O Sal da Língua

Sons organizados de forma a exprimirem uma grande variedade de emoções.

Jamie Lidell, Jim

Confesso que só recentemente este nome e este disco me chegou às mãos. As referências eram boas na generalidade e procurar artistas novas com abordagens originais é definitivamente o meu fraco. Encontrá-los é uma história completamente diferente, mas, às vezes, acontece. Jim, de Jamie Lidell, é um portento soul e funk. Ao vivo, Lidell é um one man show, acompanhado apenas por uma beatbox. Soul orgânica? Aparentemente sim e com que resultados!

Nota de Sal: 8/10

Advertisements

No comments yet»

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: