O Sal da Língua

Sons organizados de forma a exprimirem uma grande variedade de emoções.

Archive for Hercules & Love Affair

Take 7

Time to Pretend: MGMT
Hang Them All: Tapes N’ Tapes
Cheap and Cheerful: The Kills
Mr. E’s Beautiful Blues Remix: Eels
Elvis: These New Puritans
Feel the Love: Cut Copy
We Are Rockstars: Does It Offend You, Yeah?
Raise Me Up: Hercules & Love Affair
Young Love: Mystery Jets
Cruel to be Kind: Nick Lowe
The Couples: The Long Blondes
Dig Lazarus Dig!!!: Nick Cave & the Bad Seeds
When They Come to Murder Me: Black Francis
Stormy High: Black Mountain
I Got Mine: Black Keys
Tomorrow: Clinic
Island on the Coast: Band of Horses
Down on the Ground: British Sea Power
Deft Left Hand: Babyshambles
Basso Profundo: Devotchka

Advertisements

Hercules & Love Affair, Self titled

hercules.jpg

Ora aqui está uma boa desilusão. A colaboração entre a dupla Hercules & Love Affair com músicos de uma onda musical diferente como é Antony suscitou curiosidade e expectativa. O single Blind deixou até a promessa de sucesso para este disco conceptual. O problema é que o disco no seu todo nunca consegue ir além do que é mostrado em Blind. É verdade que a voz de Antony resulta sempre bem e enquadrada, o que de si já é obra. É verdade também que os beats seventies continuam a fazer sentido e são responsáveis pelos melhores momentos, True False Fake Real ou Raise Me Up. Mas o que soava a original aproxima-se com perigosa frequência do lounge. E sinceramente não era disso que se estava à espera. Quem puder ficar pelo single, não fica mal. De resto, nada de novo para além de ver Antony a cantar sem fazer chorar as pedras da calçada.

Nota de Sal: 5/10

Antony na pista de dança?

Os Hercules & Love Affair são um duo de DJs de Nova Iorque, que fazem parte do catálogo da DFA de James Murphy (LCD Soundsystem). Estão a menos de um mês de lançar o disco de estreia, mas já roda por aí o appetizer. O single Blind conta com a participação de Antony e não, não é mais uma música de fazer chorar as pedras da calçada. Os os H&L A recuperam o ambiente disco dos anos 70 e cometem a proeza de fazer com que a voz de Antony entre a matar. Prometedor.