O Sal da Língua

Sons organizados de forma a exprimirem uma grande variedade de emoções.

Archive for Eels

Take 7

Time to Pretend: MGMT
Hang Them All: Tapes N’ Tapes
Cheap and Cheerful: The Kills
Mr. E’s Beautiful Blues Remix: Eels
Elvis: These New Puritans
Feel the Love: Cut Copy
We Are Rockstars: Does It Offend You, Yeah?
Raise Me Up: Hercules & Love Affair
Young Love: Mystery Jets
Cruel to be Kind: Nick Lowe
The Couples: The Long Blondes
Dig Lazarus Dig!!!: Nick Cave & the Bad Seeds
When They Come to Murder Me: Black Francis
Stormy High: Black Mountain
I Got Mine: Black Keys
Tomorrow: Clinic
Island on the Coast: Band of Horses
Down on the Ground: British Sea Power
Deft Left Hand: Babyshambles
Basso Profundo: Devotchka

Advertisements

Session #3

Terceira emissão do Podcast do Sal da Língua com:

No Lucifer: British Sea Power
This Trumpet in My Head: Lykke Li
Mercy: Duffy
Chasing Pavements: Adele
Aretha Sing One For Me: Cat Power
Valerie: Mark Ronson Ft. Amy Winehouse
Things Ain’t Like They Used to Be: Black Keys
Whale Song: The Mumlers
Little Garçon: Born Ruffians
I’ve Seen It All: Bonnie ‘Prince’ Billy
I Put A Spell On You: Eels
Sweet Dreams (Are Made of This): Yo La Tengo

Take 2

Sobre os encontros e os desencontros da vida. E para uma certa rosa, que faz anos hoje.

Tracklist:

William Tell Ouverture: A Clockwork Orange OST
You Smile Like a Blossom: My Little Airport
Rosa: Rodrigo Leão
Sweet Dreams: Yo La Tengo
What’s A Girl To Do: Bat For Lashes
What’s On Your Mind: Madrugada
Pretty in Pink: The Psychedelic Furs
Tonight The Streets Are Ours: Richard Hawley
Tonight I Have To Leave It: Shout Out Louds
This Charming Man: The Smiths
Flyswatter: Eels
Mack the Knife: Various Artists
Mack the Knife: Nick Cave
Hasta Siempre Comandante: Robert Wyatt
Dancing Shoes: Arctic Monkeys
Singing in the Rain: Matthew Herbert
Sous Les Avalanches: Vincent Delern
Dans Le Merco Benz: Benjamin Biolay
The Storm: Patrick Watson
Mudar de Vida: Norberto Lobo

Meet The Eels: Essential Eels 1996-2006, Vol. 1

meet_the_eels.jpg

Os Eels, de Mark Oliver Everett, aka Mr. E, são talvez a melhor banda de sonoridade comercial que não quis ser comercial. São responsáveis por causarem danos inesperados em temas com grande capacidade de airplay. Isto faz com que sejam imensamente apetecíveis. São-nos oferecidos de mão beijada temas orelhudos, bem construídos, sem aquele toque “é melhor tocar esta parte assim porque vai soar melhor na rádio”. Lindo. Dando uma vista de olhos pelos temas que compõe esta espécie de Best Of percebemos que conhecemos os temas quase todos, por um motivo ou por outro. E muitas são as bandas maintream que gostariam de apresentar um catálogo com este valor.

Tal como o nome indica, este resumo de carreira é também uma forma de apresentação de um dos maiores fenómenos indie da última década a uma nova geração que se tem debruçado sobre este tipo de sonoridade. E como vale a pena…

Esta edição será também acompanhada por Useless Trinkets, composto por lados B, temas não editados, raridades, o costume. Tudo para nos aguçar o apetite.