O Sal da Língua

Sons organizados de forma a exprimirem uma grande variedade de emoções.

Martina Topley Bird, The Blue God

Segundo disco de originais para aquela que foi a primeira e, possivelmente, a mais feliz das musas de Tricky, quando Tricky era alguém que se podia dar ao luxo de ter musas. A doce Martina não consegue evitar que, ainda hoje ao ouvir temas dos seus discos, os mais atentos não recordem o fulgor das músicas de Maxinquaye ou de Angels with Dirty Faces em que Martina era a vocalista. Mas os tempos são outros e The Blue God tem vida própria. Há vida depois de Tricky, portanto.

The Blue God é romântico e alegre, com canções cheias de personalidade. Carnies, por exemplo, é um hit instantâneo e é pena não estar a rodar com a frequência que merecia por cá.

Nota de Sal: 7/10

Referências: Laika, Sneaker Pimps

Advertisements

No comments yet»

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: